fbpx

PIF em gatos – Sintomas, Tratamento e Prevenção

A Peritonite Infecciosa Felina (conhecida como PIF) é uma doença complicada e, até pouco tempo, não tinha cura.

Considerada uma das principais causas de mortes infecciosas em gatos, a doença pode atingir peludinhos de todas as idades, sendo mais comum em animais de até dois anos, com o sistema imunológico comprometido.

Quer saber mais? Continue a leitura!

Gato, PIF - Doença felina

O que é PIF – Peritonite Infecciosa Felina

A Peritonite Infecciosa Felina (conhecida como PIF) é uma doença causada pelo vírus do gênero Coronavírus que acomete os gatos. Ainda não há evidências de que a PIF possa ser transmitida para humanos ou cachorros, mas pode ser fatal para os felinos.

A doença causa uma infecção severa na área chamada de peritônio, na parte interna da barriga. Possui baixa capacidade de transmissão, mas ainda assim, merece muita atenção e cuidado.

Leia também: Os cuidados necessários com gato branco e albino

Sintomas

Os sintomas podem variar de duas formas: a PIF efusiva (úmida) e a não efusiva (seca). Em alguns casos, o gato pode desenvolver as duas variações.

A forma efusiva caracteriza-se pela formação e acúmulo de líquidos nas cavidades corporativas (pleura, peritônio). A forma não efusiva caracteriza-se pelo aparecimento de lesões em órgãos com muita vascularização.

Os sintomas são:

  • Aumento abdominal gradual;
  • Anorexia;
  • Letargia;
  • Perda de peso
  • Sinais neurológicos;
  • Apatia;
  • Crescimento retardado;
  • Pelagem opaca e áspera;
  • Icterícia;
  • Alterações oculares.

Lembre-se estes sintomas podem aparecer em outras doenças, portanto ao notar qualquer anormalidade no comportamento do seu pet leve-o ao médico veterinário de sua confiança.

Tratamento

O diagnóstico é feito com base nos sintomas e no resultado de exames do peludinho. Entre eles, o médico veterinário pode solicitar:

  • hemograma completo;
  • análise das efusões abdominal e pleural;
  • imuno-histoquímica;
  • bioquímica sérica;
  • testes sorológicos;
  • ultrassonografia abdominal.

Transmissão

  • Fezes;
  • Transplacentária (a fêmea transmite a doença para os filhotes durante a gestação ou pelo contato com secreção orais na amamentação e/ou no banho);

Prevenção

O vírus transmissor da PIF é sensível a desinfetantes comuns, portanto uma boa limpeza em casa com estes produtos pode prevenir novas contaminações e em caso de mudança para uma nova casa é preciso fazer uma limpeza em todo o local.

Caso você tenha mais de dois felinos em casa, e um deles adoeça, é recomendado separá-lo dos demais. As caixas de areia utilizadas pelo pet devem ser inutilizadas.

Além destas dicas você deve:

  • Restringir o acesso à rua;
  • Evitar o contato com gatos desconhecidos;
  • Oferecer ração de qualidade;
  • Proporcionar atividades, jogos e brincadeiras;
  • Visitas regulares ao veterinário.

Quem não deseja uma vida longa para o seu gatinho, não é? Então fica de lição:em caso de qualquer alteração no comportamento do seu peludinho, leve-o ao médico veterinário, o quanto antes.

Acesse o site da Plamev Pet e conheça os nossos planos de saúde!
Não deixe de acompanhar o nosso Instagram e Facebook para ter acesso a outros conteúdos e muitas novidades do mundo pet!