fbpx

Afinal, o que oferecer para o cachorro, quando não tem ração?

Pode falar: em algum momento você já se esqueceu de comprar ração para o peludinho e foi lembrar só na hora de dar a comida, não é mesmo? Aí vem a dúvida: e agora, o que fazer? Esperar para comprar mais tarde? Comprar agora no aplicativo? Mas será que posso oferecer algo além da ração?

Ficou curioso? Continue a leitura!

O que posso oferecer para o meu cachorro?

Antes de tudo, é super importante que você saiba que nem todos os alimentos devem ser oferecidos ao seu peludinho, ok?!

Para responder essa pergunta, vamos precisar nos fazer outra pergunta: “O que os cachorros comiam antes de conviver com os humanos?

Os cachorros são animais onívoros, mas que digerem melhor a proteína. Isso significa que, na natureza, o alimento principal era a caça, contudo, os cães complementavam a alimentação com raízes, folhas, botões e frutos. E é exatamente isso que você pode dar para o peludinho comer.

Você pode escolher um pedaço de carne, de preferência sem gordura, adicionar um pouco de carboidrato (como arroz) e cozinhá-lo na proporção de 1 kg de proteína animal para 100 g de carboidrato. Os cachorros têm necessidades nutricionais específicas e a comida precisa de suplementos como ferro, fósforo, cálcio, potássio, etc. É possível cozinhar a proteína e o carboidrato com algum legume ou fruta (escolha vegetais diferentes, a cada dia), mas o ideal é seguir as orientações de um especialista em nutrição canina.

Leia também: 9 comidas que podem fazer mal para cachorros e gatos

Você pode substituir a ração por:

Batata cozida sem tempero

Fonte de carboidratos, fibras e nutrientes importantes, a batata é aquele tipo de alimento que não costuma faltar na dieta humana. Para os humanos ela pode ser cozida, frita, assada, temperada com sal, hortaliças e por aí vai. No entanto, quando se trata de alimentar o doguinho, é importante tomar cuidado para não usar temperos, pois alguns ingredientes são tóxicos para cães. O ideal é cozinhar a batata na água, até que ela fique bem molinha, esperar esfriar um pouco e servir ao pet. A boa notícia é que você pode servir diferentes tipos de batata: doce, inglesa ou yacon. É só variar!

Brócolis cozido

O brócolis também pode ser introduzido na alimentação dos pets, desde que seja preparado da maneira certa. O ideal é que você sirva cozido na água, sem tempero algum. Também é possível misturar esse vegetal com a ração para tornar a dieta do peludinho mais saudável e nutritiva. (Adicionando à ração você acaba economizando o produto, o que pode aumentar a durabilidade durante o mês).

Frango e carne

É difícil encontrar um cachorro que não goste de carne, certo? Quando vem aquele cheirinho de churrasco, pode se preparar, que a carinha de pidão vai aparecer! A boa notícia é que as carnes (incluindo o frango) podem sim fazer parte da dieta do cão. Mas é importante que você as sirva levemente cozidas e sem tempero.

Uma boa sugestão é misturar a carne com a ração ou então com o brócolis e a batata para que fique uma refeição mais nutritiva.

Banana no lugar dos petiscos

Existem algumas frutas que os pets amam! A banana com certeza é uma delas – rica em minerais e vitaminas ela tem um sabor adocicado que faz bastante sucesso. Uma boa dica é dar a fruta ao cachorro no lugar dos biscoitos industrializados – ela é muito mais saudável e funciona como ótimo aperitivo.

Maçã no lugar da ração

No grupo das frutas liberadas para a dieta canina, a maçã é outra que merece destaque. Ela é bem docinha, tem uma grande quantidade de água e é inofensiva para os pets. Assim como a banana, ela pode ser servida como aperitivo. Lembre-se de retirar as sementes, pois podem ser perigosas para o pet.

Frutas que podem ser oferecidas a cães: pera, kiwi, morango, manga, melancia e goiaba

Cenoura e abóbora

Vale destacar que outros vegetais como a cenoura e a abóbora, também são benéficos e podem fazer parte da alimentação dos cachorros. As duas são fontes de betacaroteno (um antioxidante importante), vitaminas e minerais que fortalecem o organismo dos pets. Além disso, você pode adicionar outros alimentos naturais à dieta canina como inhame, beterraba, chuchu, mandioca, espinafre, quiabo e couve. Atenção! Todos eles devem ser cozidos apenas em água (nunca com sal e outros temperos).

 

Lembre-se, a alteração na alimentação do seu peludinho deve ser feita aos poucos, pois quando feita em excesso, o pet acaba tendo vômitos, diarreia e outras complicações.Portanto, consulte sempre um médico veterinário de sua confiança.

Você já deu algum tipo de comida para o cãozinho? Gostou das nossas dicas? Continue acompanhando nosso blog.

Acesse o site da Plamev Pet e conheça os nossos planos de saúde!
Não deixe de acompanhar o nosso Instagram e Facebook para ter acesso a outros conteúdos e muitas novidades do mundo pet!

Plamev Pet, o jeito inteligente de cuidar do seu peludinho! 🐶🐱🐾